sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Cravando o Amor

Tristeza não é comigo!
Alegria, sim!
Mas às vezes como um castigo
Ela vem até mim

De briga eu corro longe
Mesmo sem ser covarde
Mas quando surge não sei de onde
Tenho que tomar parte

Inveja, essa eu quero distância
Não sou nem ordinária!
Mas os que vivem em discrepância
A usam na diária

Amor, este sim!
É bom de qualquer jeito
O quero sempre em mim
Dentro ou fora do peito
BeatrizNapoleão