quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Via Láctea - Berçários de estrelas em detalhes

Imagens de telescópio mostram atividade em dois grandes aglomerados na nossa galáxia
Imagem montada com base em observações feitas pelo telescópio de La Silla, no Chile, mostra duas regiões de intensa formação de estrelas da Via Láctea, os aglomerados NGC 3603, à esquerda, e o NGC 3576, à direita - ESO/G. Beccari

Novas imagens captadas pelo telescópio de La Silla, do Observatório Europeu do Sul (ESO), no Chile, mostram em detalhes a intensa atividade em dois dos maiores berçários de estrelas da Via Láctea. Designados NGC 3603 e NGC 3576, os dois aglomerados estão localizados no chamado braço Carina-Sagitário de nossa galáxia e parecem bem próximos no céu, mas na verdade estão separados por uma distância de mais de 10 mil anos-luz. Enquanto o NGC 3603, à esquerda na imagem, está a cerca de 20 mil anos-luz da Terra, o NGC 3576, à direita, se encontra a menos da metade deste caminho, 9 mil anos-luz.

O aglomerado NGC 3603 é famoso entre os astrônomos por abrigar a maior concentração de estrelas maciças já descoberta na Via Láctea. No centro dela, os pesquisadores identificaram um interessante objeto, um sistema estelar múltiplo do tipo conhecido como Wolf–Rayet. Estrelas do tipo Wolf–Rayet estão em um estágio avançado da evolução estelar e já nascem com cerca de 20 vezes a massa do Sol. Ao longo de sua vida, no entanto, elas passam por um “emagrecimento” radical, perdendo quantidades significativas de seu material devido aos fortes ventos estelares, que lança a matéria em sua superfície para o espaço a velocidades de milhões de quilômetros por hora.

Já o NGC 3576 é notável pelas duas gigantescas estruturas que lembram chifres em sua parte superior. Estes filamentos são resultado dos ventos estelares emitidos pelas jovens e quentes estrelas localizadas na região central da nebulosa, que lançaram nuvens de poeira e gás a centenas de anos-luz de distância. Já as duas silhuetas escuras no topo do aglomerado são conhecidos como glóbulos de Bok e constituem potenciais locais para a formação de novas estrelas.

Fonte: O Globo (20/08/14) - Por Cesar Baima
http://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/bercarios-de-estrelas-da-via-lactea-em-detalhes-13659383#ixzz3AzlV0rAm

domingo, 17 de agosto de 2014

Planetas com chances de abrigar vida

1. Kepler-186f
Quase do tamanho da Terra, Kepler-186f gira em torno de uma estrela anã-vermelha chamada Kepler-186, na constelação de Cisne, a uns 500 anos-luz da Terra. Estrelas dessa categoria têm menos que a metade da massa do Sol. Em sua órbita, há outros planetas além desse novo primo da Terra. Mas não há indícios de vida em nenhum deles, porque estão bem perto da estrela, onde é quente demais.

2.Gliese 667Cc 
Essa “Super-Terra” está a 22 anos-luz de nós e tem 3.9 vezes mais massa do que nosso planeta. O  Gliese 667 Cc orbita a Gliese 667, pertencente a um sistema estelar triplo (é como se o nosso sistema tivesse três sóis). O planeta demora 28 dias para completar uma volta na estrela. A Gliese 667 é mais fria e pálida que o Sol, mas o planeta se situa a pouca distância, por isso recebe energia suficiente para vida. As obsevações indicam que o planeta tenha grande quantidade de água em estado líquido.

3 e 4. Kepler-62e e Kepler-62f
Esses são dois dos 5 corpos que orbitam a estrela Kepler-62 que está a 1200 anos-luz de distância da Terra, tem dois terços do tamanho do nosso Sol e aproximadamente 21% de luminosidade. O Kepler-62e e o Kepler-62, segundo astrônomos, são “mundos de água” – apesar de serem mais frios do que o nosso planeta, são lugares quentes o suficiente para abrigar vida. É possível que os dois planetas estejam completamente cobertos por água em estado líquido.
“Eles são maiores do que a Terra e, talvez, com bem mais oceanos do que aqui. Isso significa que há uma boa probabilidade de existirem nesse tipo de planetas vidas não muito diferentes da nossa”, diz Eduardo Janot Pacheco, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP.
A diferença entre eles:
O -62e, é  maior que o vizinho e fica mais perto da estrela. Por isso, é mais quente, pois recebe muito mais energia. Apesar disso o -62f, tem mais chances de estar na zona habitável pelo simples fato de receber menos calor.

5. Kepler-283c
O Kepler-283C é cerca de 1,8 vezes maior que a Terra e dá uma volta completa em torno da estrela Kepler-283 a cada 93 dias. O planeta é um dos dois mundos conhecidos para circundar a Kepler-283, que tem pouco mais de metade da largura do Sol. O outro corpo celeste no sistema, o Kepler-283b, está muito mais próximo da estrela e é provavelmente quente demais para abrigar vida.

6.Kepler-296f
Esse planeta é o mais externo dos cinco mundos confirmados circulando Kepler-296, uma estrela que tem a metade do tamanho do Sol da Terra e 5 por cento mais brilhante. Com 1,8 vezes o tamanho da Terra, este planeta completa uma órbita a cada 63 dias. O Kepler-296f é um dos 715 planetas descobertos em fevereiro pelo time da missão Kepler.

sábado, 16 de agosto de 2014

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Robin Williams Deixa a Cena

Entre outros prêmios ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante em Gênio Indomável

O conheci na década de 80, mas foi no finalzinho dessa, em 1989 que, definitivamente virei sua fã, no filme "Sociedade dos Poetas Mortos". Depois desse "O Pescador de Ilusões" e vieram muitos outros que, entre dramas, aventuras, fantasias ou comédias, ele me emocionou e/ou divertiu.
Esta vida é muito louca! Agora eu entendo o seu comportamento super brincalhão e de alegria exagerada. Era uma maneira de tentar driblar, afastar uma tendência a depressão. Há alguns anos cheguei a comentar com minha filha Samanta que, eu gostava muito dele, que ele me passava ser uma pessoa do bem, mas acreditava que, se o conhecesse pessoalmente não conseguiria ficar muito tempo em sua companhia, pois ele parecia não parar de brincar por um momento sequer, como se nada levasse a sério. Talvez fizesse isso para não ter tempo de absorver o que lhe atentava interiormente.
Estou eu aqui novamente muito triste com a partida de alguém que não me conheceu, mas me deu muitos momentos de entretenimento, com direito a lágrimas de alegria e tristeza e muita risada. Gostaria de lhe dar um abraço e agradecer por isso. E lamento profundamente que ninguém, nem ele mesmo pode lhe ajudar, assim como tantos outros nesta vida que vivem uma situação semelhante.
Obrigada, Robin Williams, que você encontre a paz tão desejada!
BeatrizNapoleão
Alguns de seus filmes que assisti

domingo, 10 de agosto de 2014

PAI


                        Possante
                        Autoridade
                        Indiscutível

                        Paciência
                        Amabilidade
                        Incomparável

                       Protetor
                       Amor
                       Insubstituível

                       Esse era meu pai
                       Um marcante temperamento forte
                       Um ser humano lindo
                       De uma bondade sem tamanho
                       Desprendido do material
                       E totalmente ligado à família
                                  BeatrizNapoleão