sábado, 31 de agosto de 2013

Por trás dos olhos

Olho nos teus olhos e vejo a profundeza do mar
Pergunto-me se neles mergulho o que irei encontrar
Com tanta profundidade suponho que há escuridão
Nesse caso, se mergulhar irei te amar
Ou sentir solidão?
BeatrizNapoleão

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Que seja como quero!

Quanta insistência
Que devo fazer o
Que não quero

Quem de vocês sabe o
Que permeia meus
Queixumes

Queixo-me porque não
Quero o que é inconveniente a mim

Quero como quem
Quer um consolo, ou como
Quem quer correr
Quase sem querer, para evitar o
Que sofrer

Que seja assim, para ir contra o
Que assola o que
Quero
BeatrizNapoleão

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Momento Clarice

Clarice viajava um pouco e lia muito, incluindo Proust, Kafka e a poesia de Emily Brontë, traduzida por Lúcio Cardoso:

Como ela me compreende, Lúcio, tenho vontade de dizer assim. Há tanto tempo eu não lia poesia, tinha a impressão de ter entrado no céu, no ar livre. Fiquei até com vontade de chorar mas felizmente não chorei porque quando choro fico tão consolada, e eu não quero me consolar dela; nem de mim.

(Clarice Lispector)

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Paixão

 
Eu não sei se me apaixonei
Ou apenas perdi a razão
Será que
Me apaixonei porque enlouqueci
Ou
Enlouqueci porque me apaixonei?
Não sei
Mas sei que em meio a esta loucura
Me encontro nas alturas
E envolvida nesta insanidade
Vivo só felicidade
BeatrizNapoleão

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O Amor no seu limite

Se você quer meu amor e minha companhia faça jus a isto.
Não há problema que vez por outra tenhamos opinião divergente, contanto que saibamos ouvir um ao outro respeitando essa discordância. Podemos ter gostos diferentes - consigo viver bem com as diferenças -, naturalmente em alguns momentos tomaremos outros rumos para curtirmos aquilo que é bom para cada um. Você pode até ser impaciente, estressado..., pode ter mil e um defeitos, no entanto, se formos amigos conseguirei conviver com todos eles. Mas, não grite comigo! não me desacate!, não venha com cobranças! não fale mal de mim! não fale mal dos meus amigos! não afirme que eu pensei ou agi de acordo com o que você colocou na sua cabeça, por insegurança ou por ser o que você faria, quando a verdade é outa! não me agrida! não me traia! Pois, estes são atos que vindo de quem eu quero bem me desestruturam, com isso, posso até continuar amando, sendo amiga, mas não conseguirei conviver. Terei que manter distância, caso o contrário o amor irá sendo substituído pela irritação, desgosto, mau humor, enfim, pelo desprazer.
BeatrizNapoleão

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Quem Sabe


Quem sabe eu vejo
Quem sabe é desejo
Quem sabe eu quero
Quem sabe só espero
Quem sabe sou contra
Quem sabe me encanta
Quem sabe é alegria
Quem sabe nostalgia
Quem sabe é passageiro
Quem sabe desespero
Quem sabe é infinito
Quem sabe está escrito
Quem sabe é amor
Quem sabe estupor
Quem sabe é asneira
Quem sabe brincadeira
Quem sabe cansa
Quem sabe é criança
Quem sabe é agonia
Quem sabe ventania
Quem sabe eu brigo
Quem sabe me desligo
Quem sabe é confusão
Quem sabe dou razão
Quem sabe eu fale
Quem sabe eu me cale
Quem sabe eu mude
Quem sabe me ilude
BeatrizNapoleão