quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Anel Amassado

Nenhum beijo na boca. Nenhuma demonstração de...
Paro por aqui! Mas vou continuar contigo no meu coração.
Continuarei guardando aquele anel que me deste. Não o usarei mais, até porque ele está amassado, entretanto, não mandarei consertar, pois assim representará a fragilidade desse amor que vivi, mas que ao mesmo tempo, como uma joia, nunca irá acabar, contudo, danificou.
O amor não acaba, mas a essência dele evaporou, da mesma maneira daquele perfume. Lembras?
Guardarei o anel, assim como o que senti.
Não dá mais!
O bom é chegar a hora de dormir, lembrar da vida e sair um sorriso dos lábios, não uma lágrima do rosto.
BeatrizNapoleão (11/04/2012)

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Enganos

Conquistas...
Seu coração artista

Atento
Ela cedendo num momento

Enganos
Fazem parte dos seus planos

Silêncio...
O coração feminino calou

Uma foto em sorrisos
E o coração dela fechou

Que sorte!
Livrou-se da morte
BeatrizNapoleão

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Meu Coração

Fico de coração aberto
Quando longe ou perto
Para acolher os que sabem ser

Fico com o coração cheio
Cheio de amor
Para amparar quem tem dor

E ele assim se mantém
Quando o ente é do bem
Mas ele fecha ou esfazia
Dependendo da companhia

Fico com o coração alegre
Quando tudo está leve

Fico com o coração satisfeito
Quando o belo é feito
BeatrizNapoleão

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Razão para Amar

Tentei não te querer, pois sabia que não éramos um para o outro, mas sempre que te via ignorava a minha tentativa.
Lutei para não te amar. Impossível, pois já estavas em meu coração.
Desisti da tentativa, cansei de tanta luta. Resolvi aceitar e viver meu verdadeiro sentimento por ti.
Fiquei feliz com minha decisão. E sempre que te via esse amor crescia.
Mas... o nosso ser e nossa forma de ver a vida de maneira tão antagônica foi puxando esse amor para um precipício.
Passei a criar desculpas para não te deixar. Até que perdi a criatividade.
Agora, procuro razão para continuar te amando. Esforço-me em busca do inexistente? Será que não há razão quando o assunto é amor? Que me perdoem os exclusivamente românticos, mas com certeza há razão no amor.
Amamos uma pessoa, quando algo nela nos conquista. E, deixamos de amar quando ela perde esse algo ou, quando suas atitudes negativas o suplantam.
BeatrizNapoleão (30/07/08)