sábado, 31 de julho de 2010

Os Dois Lados da Vida

Meu coração aperta.
Aperta, e eu choro.
Choro ao ver um mundo triste, onde as pessoas não sabem amar.
Matam em nome de Deus. Mentem e roubam para obter mais poder.
Fazem mal ao outro por simples prazer.
Pessoas sem sensibilidade, que têm mais do que precisam
E não fazem nada por quem nada tem.
Pessoas cheias de estrelismo, sem brilho nenhum.
Meu coração aperta.
Aperta, e eu quero morrer.
Não suporto viver num mundo como este.
Não vejo perspectiva de mudança.
Peço a Deus o dom para fazer algo contra tudo que é mau, e nada consigo fazer.
E aí! Meu coração aperta, aperta tanto que parece que vai sumir.           

Meu coração expande.
Sinto Deus em mim, e isso faz com que eu me sinta feliz.
Vejo um mundo solidário, onde as pessoas amam
E dão suas vidas por um mundo melhor.
Estão sempre procurando alternativas para preservar o planeta,
Melhorar a qualidade de vida dos excluídos ou de quem quer que seja.
Pessoas que brilham mais que qualquer estrela.
Meu coração expande.
Expande, e eu quero viver, viver e viver!
Amor, solidariedade, amizade, união,...
É maravilhoso viver num mundo como este.
E aí...
Meu coração expande.
Expande tanto, que parece que vai explodir.
Sinto mil palpitações, porém a leveza é tamanha que chego a flutuar.
Beatriz Napoleão (09/95)

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Sem Lógica

O sentimento é claro. Porém, certas vezes não tem lógica.
Beatriz Napoleão (05/09/96)

sábado, 24 de julho de 2010

Castigo ou Salvação

Devo ser castigada por amar e ser feliz,
Pois parece que, a vida para muitos é para o desamor e o sofrer.
Não me importo! Deus me salvará por isso.
Beatriz Napoleão (11/97)

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Repetindo o Que é Bom

Repita uma música.
Repita um encontro com os amigos.
Repita palavras agradáveis, positivas.
Repita bons momentos.
Mas, por favor!
Não repita conversas desagradáveis, aquelas que nada resolvem e só deprimem,
Que afastam os amigos.
Palavras pesadas só para resolver uma situação, caso contrário siga em frente.
Devemos caminhar para frente, não ficar parados.
Beatriz Napoleão (11/97)

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Quando Crer?

Não dizemos sempre o que sentimos.
Não sentimos sempre o que dizemos.
Palavras!
Como crê-las?
Conhecemos as pessoas por seus atos.
Observando estes saberemos "quase" sempre, se o que se diz é realidade ou não.
Beatriz Napoleão (05/09/96)

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Fico com as Cores

Não é porque você deu mais cores a minha vida, 
Que terá o direito de me deixar no escuro.
Beatriz Napoleão (18/09/09)

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Fotografando o Pensamento

Tenho uma grande simpatia pela escrita. 
Gosto de ver este aglomerado de letras formando palavras,
Cada uma com seu sentido, criando frases. 
É como mágica. 
É certo que, o conteúdo é que será responsável por minha contínua atenção.
Sinto prazer em escrever, letra após letra construindo algo. 
É fantástico poder registrar o que pensamos. 
A escrita é a fotografia dos nossos pensamentos. 
Não é o máximo? 
Gosto de fotografar alguns pensamentos para que futuramente possa voltar no tempo e relembrar ponto de vista, sentimentos, momentos ou situações que passaram.
Beatriz Napoleão (14/03/96)

terça-feira, 13 de julho de 2010

Mudando de Vida

Não! Eu não quero mudar minha vida.
Estou feliz com a que tenho.
Mas, se você me amar,
Aceito a mudança.
Por amor, "quase tudo" vale a pena.
Beatriz Napoleão (11/11/08)

Obsessão

O que pensar de ti?
O que saber de ti?
O que sentir por ti?
O que dizer para ti?
O que querer de ti?          

Penso que te quero
Sei que te quero
Sinto que te quero
Digo que te quero
Quero que me queiras
Beatriz Napoleão (10/12/06)

sábado, 10 de julho de 2010

Músicas Coloridas

Ah! Esta sensibilidade.
Esta sensualidade.
Este amor pela vida e pelas pessoas.
Esta explosão de sentimentos.
Isto faz minha vida ter trilha sonora,
E eu vê-la em arco-íris.
Beatriz Napoleão (abril/08)

terça-feira, 6 de julho de 2010

Crise Amorosa

Se me disseres algo, não conseguirei entender
Se me perguntares algo, não saberei responder
Se ficares calado, posso enlouquecer
Se ficares comigo, não irei querer
Mas, se fores embora, não saberei o que fazer
Beatriz Napoleão (19/06/2010)

segunda-feira, 5 de julho de 2010

VIK MUNIZ


Criatividade, sensibilidade, talento, incitante. É o trabalho de Vik Muniz. Artista plástico e fotógrafo brasileiro radicado em Nova York.
Fotografa suas esculturas, desenhos (alguns feitos de memória de fotografias conhecidas internacionalmente ou reinterpretando pintores famosos), suas próprias fotografias reformadas ou criações nas quais utiliza diversos materiais: algodão, macarrão com molho de tomate, manteiga de amendoim, geleia, fios, arame, açúcar, xarope de chocolate, poeira, entre outros.
Contrata avião de publicidade para soltar fumaça no céu, forma grandes imagens trabalhando com sucata ou esculpindo na terra, para depois fotografá-los.
É simplesmente genial!
Beatriz Napoleão 

Em exposição no Espaço Cultural Unifor, até agosto.

domingo, 4 de julho de 2010

Drama de Consciência

Oh, Pai!
Perdoai-me!
Fui educada, instruída, sou sensível, consciente, tenho inteligência, capacidade... 
E no entanto, não faço nada para pelo menos amenizar a maldade que existe no mundo.
Perdoai-me, por não saber usar minha inteligência para diminuir a fome, 
A exploração sexual de crianças, a falta de amor.
Fico indignada com tantos acontecimentos terríveis, e o que faço é tão insignificante.
Mas não quero somente o perdão. 
Quero Vossa ajuda para fazer algo que realmente faça a diferença.
Beatriz Napoleão (06/03/07)

Contestando a Beleza

O bonito me atrai, mas,
Nem tudo que me atrai é bonito.
Nem tudo que é bonito eu quero ter.
Nem sempre amo quem eu quero.
Nem tudo que é certo é o melhor.
Beatriz Napoleão (abril/2008)

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Aquela Flor

Aquela flor que me deste ontem murchou, mas continua comigo.
Aquela flor que me deste naquele dia, perdeu a cor, mas ainda está guardada.
Aquela flor, está sequinha, mas não me desfarei dela.
Sabe aquela flor?
Pode ter perdido a beleza das flores vivas,
Poderia eu até tê-la jogado fora e a esquecido.
Mas, sempre lembrarei que, ao pegá-la pensaste em mim com carinho,
E, este carinho ficou em mim.
Não apenas por este ato,
Mas, por um somatório deles.
Carinho que se enraizou em meu coração
E jamais perderá a cor ou murchará.
Beatriz Napoleão (05/07/08)

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Louvor

Louvo a Deus diariamente por todas as coisas boas que acontecem comigo.
E quanto as ruins?!
Peço forças para suportá-las enquanto não forem superadas.
(30/03/07)