sexta-feira, 2 de julho de 2010

Aquela Flor

Aquela flor que me deste ontem murchou, mas continua comigo.
Aquela flor que me deste naquele dia, perdeu a cor, mas ainda está guardada.
Aquela flor, está sequinha, mas não me desfarei dela.
Sabe aquela flor?
Pode ter perdido a beleza das flores vivas,
Poderia eu até tê-la jogado fora e a esquecido.
Mas, sempre lembrarei que, ao pegá-la pensaste em mim com carinho,
E, este carinho ficou em mim.
Não apenas por este ato,
Mas, por um somatório deles.
Carinho que se enraizou em meu coração
E jamais perderá a cor ou murchará.
Beatriz Napoleão (05/07/08)