quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O Amor no seu limite

Se você quer meu amor e minha companhia faça jus a isto.
Não há problema que vez por outra tenhamos opinião divergente, contanto que saibamos ouvir um ao outro respeitando essa discordância. Podemos ter gostos diferentes - consigo viver bem com as diferenças -, naturalmente em alguns momentos tomaremos outros rumos para curtirmos aquilo que é bom para cada um. Você pode até ser impaciente, estressado..., pode ter mil e um defeitos, no entanto, se formos amigos conseguirei conviver com todos eles. Mas, não grite comigo! não me desacate!, não venha com cobranças! não fale mal de mim! não fale mal dos meus amigos! não afirme que eu pensei ou agi de acordo com o que você colocou na sua cabeça, por insegurança ou por ser o que você faria, quando a verdade é outa! não me agrida! não me traia! Pois, estes são atos que vindo de quem eu quero bem me desestruturam, com isso, posso até continuar amando, sendo amiga, mas não conseguirei conviver. Terei que manter distância, caso o contrário o amor irá sendo substituído pela irritação, desgosto, mau humor, enfim, pelo desprazer.
BeatrizNapoleão