terça-feira, 5 de julho de 2011

Cegueira da Inocência

Já tive a vista bem melhor.
Hoje ela não consegue identificar muitas coisas.
Tanto perto, como longe.
O curioso é que, já fui bem mais cega do que sou hoje.
Aquela cegueira que, não há vista boa que lhe faça ver.
Aquela visão do entender, perceber, saber, conhecer.
Quando as coisas acontecem na roda que você está,
Do seu lado,
Na sua frente.
Alguém fala ou faz algo que você mesmo estando presente,
Não toma conhecimento.
Por partir de alguém que você estima, e não acreditar que é capaz de algo mesquinho,
Ou desonesto,
Ou sem moral.
A cegueira da inocência.
É! A ignorância na maioria das vezes é cruel.
Mas há barbaridades, que é tão bom não tomarmos conhecimento!
Ainda assim é melhor sabermos quem são os "nossos".
Beatriz Napoleão (29/05/09)