sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Paz

Esta paz que habita meu interior não pode ser pequena.
Apesar de sua leveza,
Tem um peso imensurável.
Peso no melhor sentido,
Sinônimo de intenso, cheio, profundo.
Deixa minha mente entusiasmada,
Meu corpo parecer um balão cheio de gás hélio.
Fecho os olhos e tenho a sensação de estar flutuando.
Resultando num estado de harmonia com a vida.
Sorrio para o espelho, para as pessoas, para o que vejo...
Para o nada ou para tudo.
Por nada, ou, por tudo?
Beatriz Napoleão