quinta-feira, 26 de julho de 2012

Para Viver Melhor

Não se descabele!
Você "despenteado" não impedirá que algo ruim aconteça. E não é seu "cabelo arrumado" que causa o desespero.

Não pragueje!
No lugar de verbalizar palavrões ou qualquer palavra carregada, que causam mal estar para quem está perto, invente palavras malucas, tipo: rarequestibinose, trulemigruste, imprenfidracone... Comigo funciona como um desabafo. E ver minha filha rindo e dizendo: "Tu é muito engraçada, mãe!" ameniza minha irritação.

Quando algum atendente não se esforçar para resolver o seu problema, não bote cara feia, nem muito menos altere a voz. Mantenha a classe (mesmo que seja com uma postura mais rígida) e repita o que deseja, se não resolver, chame o superior do estabelecimento. Você não dá vexame - podendo até perder a razão -, e resolve o seu problema.

Se um amigo de longas datas não é mais o mesmo, não lhe parece mais tão receptivo como antigamente, talvez ele tenha mudado e se transformado num boçal ou, quem sabe ele evoluiu, mudou de hábitos, gostos e você continua a mesma pessoa de sempre. Talvez ele até ainda goste muito de você, mas com interesses e assuntos diferentes dos seus é impossível ser como era outrora. Então, no lugar de você ficar falando mal desse amigo, deixe-o ser o que é. Se boçal, não vale a pena a amizade; caso seja apenas mudanças aceitáveis, que fique nos raros encontros, desde que sejam prazerosamente sinceros.
BeatrizNapoleão